Gayle Forman

{RESENHA} Para onde ela foi - Gayle Forman

julho 22, 2017

Título: Para Onde Ela Foi (Se Eu Ficar #2)
Autora: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 240
Ano de Publicação: 2013
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon | Submarino | Saraiva
Nota: 4,0

Sinopse: Se você tivesse uma segunda chance para o primeiro amor... Você aceitaria? Já faz três anos que o amor de Adam salvou Mia após o acidente que mudou a vida dela. Três anos desde que Mia saiu da vida de Adam para sempre. Vivendo agora em lados opostos do país, Mia é um talento em ascensão na Juilliard, a conceituada escola de música, e Adam é o típico astro do rock de Los Angeles, com direito a notícias nos tabloides e uma namorada-celebridade. Quando Adam se vê sozinho em Nova York, o acaso reúne o casal mais uma vez. Por uma noite. Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa de esperança e a chama do amor que renasce.

RECOMENDO QUE SE VOCÊ NÃO LEU O VOLUME ANTERIOR OU ASSISTIU AO FILME, NÃO LEIA ESSA RESENHA, POIS PODE CONTER SPOILER. 

Depois de três anos da quase morte de Mia e dela ter o largado, Adam está fazendo sua fama, vivendo uma vida um tanto complicada, mas isso talvez esteja preste a mudar.

Eles estão em mundos opostos, sem nenhum contato. Adam virou o que chamamos de rockstar, mas aquele tipo arrogante. A música sempre foi uma das melhores partes dele, era o que fazia ele o ‘Adam’, mas agora ela virou um fardo na sua vida de famoso. Já Mia seguiu sua vida tocando seu violoncelo, e sem procurar o Adam, assim como ele fez depois que ela o largou sem nenhuma explicação.


Andando pelas ruas de Nova York, ele encontra um cartaz que diz que Mia vai tocar naquela mesma noite, ele fica meio receoso, mas caba entrando para ver o espetáculo. Pensando que ninguém, muito menos Mia notaria ele na plateia, acaba se enganando. Assim que o espetáculo acaba Mia pede um dos funcionários do local para chamar Adam no seu camarim, ele fica surpreso e acho que aquilo é um engano, mas quando percebe ele está bem na frente dela.

“Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos – não em milhas, não em continentes, não em anos –, e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado.”

Eles se cumprimentam, conversa um pouco, mas Adam percebe que aquilo tá um pouco estranho, e fala que tem que ir embora. Entretanto Mia vai atrás dele e os dois acabam descobrindo que estavam deixando Nova York no dia seguinte para fazer turnê, e Mia o convida para um 'adeus Nova York' e ele aceita, grandes aventuras, grandes coisas reveladas, tudo em menos de 24 horas.



Gostei muito do livro, foi emocionante ver Adam e Mia juntos de novo. Não li o 'Se eu ficar', assisti só ao filme e como ganhei esse de presente há algum tempo e estava parado na minha estante fui ler e também porque sou completamente apaixonada no filme (um dos meus favoritos). Leitura rápida e muito emocionante. E estava me esquecendo de falar que é narrado pelo Adam, se não deixei isso meio claro.

Não sei como é o Adam no primeiro livro, mas esse me irritou um pouco no início, lógico que com tudo que ele passou infelizmente acabou se tornando aquela pessoa amarga, mas no final me apaixonei mais ainda por ele. Esse foi o meu primeiro contato com a escritora e gostei bastante, talvez eu procure ler mais livros dela. 

distopia

{RESENHA} Incendeia-me - Tahereh Mafi

julho 18, 2017

Título: Incendeia-me (Estilhaça-me - #3)
Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito 
Número de Páginas: 384
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon | Submarino | Saraiva
Nota: 5,0 ⭐️
Sinopse: 
Um dia eu posso romper e me libertar. Nada mais vai ser igual. O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber - sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam - era uma mentira. 


RECOMENDO QUE SE VOCÊ NÃO LEU O VOLUME ANTERIOR, NÃO LEIA ESSA RESENHA POIS PODE CONTER SPOILER, MAS LENDO AS RESENHAS ANTERIORES DÁ PARA TER UMA NOÇÃO.

Que os jogos comecem... Ops isso é de ‘Jogos Vorazes’ Letícia, não de ‘Estilhaça-me’, mas vamos lá.

Chegamos ao último volume da trilogia ‘Estilhaça-me’. O livro fica com aquela coisa chata de Juliette/Adam/Warner, eu não suporto mais esse triângulo amoroso. Mas vamos seguir firme e desfrutar de todas as partes maravilhosas desse livro.

Juliette está mais determinada que antes, conhece a sua força, o alcance que seu poder pode ter, e vai conhecer mais coisas ainda. Muitas coisas maravilhosas acontecem nesse livro. 

Depois de uma quase morte, Juliette está pronta para se sacrificar de verdade para salvar o mundo, a população, ou seja, destruir O Restabelecimento de uma vez por todas. Ela está completamente maravilhosa nesse livro, foi muito bom ver o seu amadurecimento.

“Eu era uma menina assustada e despedaçada, lutando da única maneira que sabia. Não é de se admirar que eu tenha falhado. Eu não estava pensando direito. Eu estava fraca e aterrorizada e cega para a ideia de possibilidade. Não tinha experiência com ações furtivas e manipulação. Eu mal sabia como interagir com as pessoas; mal podia entender as palavras em minha própria cabeça.”



Warner e Juliette acabam passando um tempo juntos, e com isso descobrimos o real motivo pele ter pegado ela. E ele diz também que está tudo acabado, que o seu pai ganhou a guerra, mas ela não quer acreditar nisso, então ele vai mostrar como as ruas ficaram.

Nesse passeio pela rua ela encontra o seu grande amigo Kenji (me apaixonei mais ainda pela amizade desses dois), e com isso conta para ele o que quer fazer, e ele – assim como os outros – vão atrás de justiça.

Assim com a ajuda de Warner e seus amigos sobreviventes do Ponto Ômega, Juliette vai á luta com um plano infalível, e será que eles vão conseguir colocar o plano em tática?

“- Eu vou matar seu pai – digo a ele – e vou destruir O Restabelecimento.”

Tirando as partes chatas, monógamas, tudo foi bem maravilhoso, e colocando as partes que em minha opinião a autora poderia ter focado em coisas maravilhosas, como ter respondido algumas coisas que ainda está na minha cabeça, por exemplo, e ter tido mais calma no final, que acho que foi corrido. O livro ficou com gostinho de quero mais, e li por ai que vai ter outro, mas não tenho certeza.

A leitura foi muito boa, fluiu como todos os outros livros. A trilogia não virou uma das minhas favoritas, mas valeu a pena ter conhecido.

“Quero que você me incendeie, meu amor.”

A Trilogia: 


distopia

{RESENHA} Liberta-me - Tahereh Mafi

julho 15, 2017

Título: Liberta-me (Estilhaça-me - #2)
Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito 
Número de Páginas: 448
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Amazon | Submarino | Saraiva
Nota: 4,0
Sinopse: 
Liberta-me é o segundo livro da trilogia de Tahereh Mafi. Se no primeiro, Estilhaça-me, importava garantir a sobrevivência e fugir das atrocidades do Restabelecimento, em Liberta-me é possível sentir toda a sensibilidade e tristeza que emanam do coração da heroína, Juliette. Abandonada à própria sorte, impossibilitada de tocar qualquer ser humano, Juliette vai procurar entender os movimentos de seu coração, a maneira como seus sentimentos se confundem e até onde ela pode realmente ir para ter o controle de sua própria vida. Uma metáfora para a vida de jovens de todas as idades que também enfrentam uma espécie de distopia moderna, em que dúvidas e medos caminham lado a lado com a esperança, o desejo e o amor. 


NÃO CONSIDERO QUE TENHA SPOILERS NESSA RESENHA PARA QUEM NÃO LEU O VOLUME ANTERIOR, MAS FICA DE SUA CONSCIÊNCIA!!!

Juliette está longe das garras de Warner, segura no Ponto Ômega onde se encontra várias pessoas que assim como ela possui alguns dons. Esse abrigo (por assim dizer), é uma organização secreta que tem como duas principais funções: dar um teto para pessoas que tenham dons e arrumar uma forma de destruir O Restabelecimento. Juliette está aprendendo a usar seus poderes com as pessoas que estão lá há mais tempo, principalmente com Kenji que é um dos personagens que tem um grande papel nesse livro (amo a amizade deles).

"Ninguém sabe ainda o que você pode fazer. Nem você. Mas você continua agindo como se suas habilidades não fossem nada de importante, e isso não está ajudando. Precisa parar de fingir que não é perigosa."

Mas como toda fuga não é perfeita, quando ela e Adam saíram do setor 45 conseguiram atrair bastante atenção, e principalmente a do pai do Warner, que é um dos fundadores d’O Restabelecimento. Pensem em um ser humano horrível, pensou? É esse homem. 


Nesse livro descobrimos o porquê de Adam e Warner conseguirem tocar nela, grandes segredos revelados, coisas que realmente não imaginei. O que me fez amar a leitura. Temos guerra, poderes incríveis, muitas coisas. Não quero falar muito porque sei que vou acabar soltando spoilers, então resumi agora um pouco sobre. 

"A solidão é uma velha amiga que fica ao seu lado no espelho, olhando-o nos olhos, desafiando-o a viver sem ela."

Em comparação com o primeiro livro não gostei tanto desse, é uma relação de amor e ódio, porque as partes que me fez não gostar, foram esquecidas pelas que me fizeram gostar, ou seja o final, o final desse livro foi realmente muito bom. A escrita da autora nesse está melhor, a leitura flui bem mais rápido que o primeiro. Mas existem pontos que a autora poderia ter focado e ficaria bem melhor, ela fica com uma coisa clichê que me da raiva, histórias e situações mal resolvidas e elaboradas. Mas convido vocês a darem uma chance a trilogia. 

A Trilogia: 


Andreia Nascimento

{PRIMEIRAS IMPRESSÕES} Eu Prometo Tentar - Andreia Nascimento

julho 14, 2017

Título: Eu Prometo Tentar. 
Autora: Andreia Nascimento 
Sinopse: Meu nome é Maxine e esta é a história da minha vida. “Uma vez eu disse que tentaria viver a minha vida da melhor forma que pudesse e não seria um possível erro em meu código genético que não permitiria me sentir viva. Mas de tudo o que prometi tentar viver, o amor não estava nesta lista. Eu vi o que a perda de uma pessoa que você ama pode causar em uma vida e eu posso até não sobreviver ao erro da natureza, mas eu prometo viver.” Meu nome é Pedro e esta é a história de como a Maxine virou a minha vida. Eu não estava procurando por nada disso, se alguém me perguntasse o que eu estava buscando isto não estaria na minha lista. É um costume de as pessoas fazerem listas, terem sonhos e, principalmente, medos. E hoje, tudo o que nunca sonhei e nem mesmo desejei, se tornou o meu maior medo. Eu só sei de uma coisa; eu não posso perdê-la.


Oi gente, tudo bem?

Hoje venho trazendo as primeiras impressões do novo livro da autora Andreia Nascimento, ‘Eu Prometo Tentar’, ela disponibilizou os primeiros capítulos para seus parceiros lerem, e nossa só necessito do livro inteiro logo.

Começamos com Maxine - ou Maxie para os amigos, tendo um “ataque” de raiva. Seu ex-namorado Matheus não para de ir atrás dela tentando reconciliar, e ela já deixou claro que não quer absolutamente nada, mas ainda assim ele não a deixa em paz. Então ela tem a incrível ideia de dizer que tem um encontro marcado no bar próximo de onde eles estão. Com isso criando uma deixa para sair dali.

Quando estava bebendo percebe que Matheus a segui até ali. Maxie observa um cara de óculos mexendo em um notebook, e para Matheus pensar que ela está realmente em um encontro se aproxima do rapaz, tira seus óculos e diz que vai beija-lo, e então a nossa louca garota beija ele.

Então conhecemos o rapaz misterioso que Maxie beijou, ele se chama Pedro, e agora é a vez dele narrar à história, ou seja, os capítulos são interligados entre os dois. Pedro é dono de uma impressa com mais dois amigos – Davi e Taina. Ele trabalha como engenheiro de software, e seu grande projeto da vez é em um hospital, o que faz ter que ir diversas vezes ao local.

Desde que li Meu Milagre é Você da autora me apaixonei pela escrita dela, é realmente muito cativante e a leitura flui rápido, o que foi triste por serem só os primeiros capítulos. Amei cada personagem, achei todos bem construídos e só quero conhecer mais sobre eles logo.

O livro tem um mistério, um segredo que Maxie parece guardar só para si, então ela não quer se relacionar com ninguém no momento, o que deixa a gente querendo saber o que vai acontecer entre os dois, e descobrir o segredo de Maxie. Já criei várias teorias e quero muito ler o restante e espero que você também tenha ficado com vontade de conhecer a história. 

contos

{RESENHA} Contos da trilogia Estilhaça-me

julho 11, 2017


Não é bem uma resenha, é mais minha opinião sobre os contos, pode ler sem medo de spoilers, apenas na sinopse que contém alguns. 
Título: Destrua-me (Estilhaça-me - #1.5)
Número de Páginas: 99
Ano de Publicação: 2013
Skoob: Adicione
Leia de graça: Amazon 
Sinopse: 
Destrua-me é uma história contada do ponto de vista de Warner; o cruel líder do Setor 45. Em Estilhaça-me; Juliette escapou do Restabelecimento ao seduzir Warner — e disparar uma bala em seu ombro. No entanto; conforme ela compreenderá em Destrua-me; não é tão fácil assim se livrar de Warner… De volta à base; após sua recuperação do grave ferimento; Warner precisa fazer de tudo para manter seus soldados a postos e reprimir qualquer menção de rebelião no setor. Ainda muito obcecado por Juliette; sua prioridade é trazê-la de volta e se livrar dos dois traidores que a ajudaram a escapar. No entanto; quando o pai de Warner; o Comandante Supremo do Restabelecimento; aparece para corrigir os erros do filho; fica claro que tem planos muito diferentes para Juliette. Planos que Warner simplesmente não pode permitir. 
 

Um livro contanto pelo ponto de vista do grande vilão do setor 45, para se apaixonar perdidamente por ele conhecermos mais sobre ele.

Warner, sempre sentiu compartilhar os mesmos sentimentos que Juliette e depois de encontrar seu caderninho – que é quase um diário – ele se sente mais próximo dela.

“Queria tanto fazer parte do seu mundo. Quero saber o que se passa na sua mente, sentir o que ela sente. Deve ser um peso terrível de se carregar.”

O vilão que você ama e odeia ao mesmo tempo, entender/ver o porquê de ele fazer certas coisas é realmente fascinante. Sua visão sobre ele muda muito depois desse ebook, talvez você não aceite todas as suas atitudes, mas você percebe que ele tem humanidade sim.

“Ela é uma criatura meiga e mortal. Gentil, tímida e assustadora.”

Gostei muito por existir esse conto fora da trilogia, acho fundamental ler ele, não sei se foi porque li antes de ‘Liberta-me’, mas recomendo ler antes também. A história não acrescenta nada na trilogia, não preenche lacunas, mas mesmo assim. 
Título: Fragmenta-me (Estilhaça-me - #2.5)
Número de Páginas: 70
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Leia de graça: Amazon 
Sinopse: 
Neste eletrizante conto da trilogia Estilhaça-me, descubra o que aconteceu com os rebeldes do Ponto Ômega após lutarem contra o Restabelecimento. Fragmenta-me é contado do ponto de vista de Adam, respondendo as principais dúvidas dos leitores após grande final de Liberta-me. Enquanto o Ponto Ômega prepara para lançar um ataque-surpresa contra os soldados do Restabelecimento a postos no Setor 45, o foco de Adam está bem longe do campo de batalha. Ele está se recuperando do rompimento com Juliette, apavorado pela vida do seu melhor amigo e preocupado como sempre com a segurança do seu irmão James. E justo quando Adam começa a pensar se aquela vida é mesmo para ele, o alarme soa. É hora de começar a guerra. No campo de batalha, é como se tudo estivesse a seu favor – mas derrubar Warner, que Adam descobriu recentemente ser seu meio-irmão, não é fácil. O Restabelecimento não tolera rebeliões, e por isso fará qualquer coisa para massacrar a resistência... inclusive matar a todos que são importantes para Adam. 
Nesse ebook vemos o ponto de vista do Adam, nele acho que descobrimos menos coisas que o ‘Destrua-me’, mas compensou ler, porque percebi um pouco mais sobre o verdadeiro Adam Kent digamos assim.

“Pra mim, é difícil acreditar que Juliette poderia machucar alguém assim.”

Kent não percebe o quanto Juliette é uma pessoa forte (por mais que em ‘Liberta-me’ ela foi um pouco chata e ingênua) ele a trata como se fosse uma criança. Esse ebook não acrescentou nada, só me fez ter uma pontada de raiva do Adam. Sempre gostei muito dele pelo ponto de vista da Juliette, mas conhecer ele nesse conto foi sinceramente decepcionante.

Esse conto me fez amar mais ainda o Kenji, que se mostrou em minha opinião ser um amigo leal.

A Trilogia: 
1.5- Destrua-me (Conto)
2.5- Fragmenta-me (Conto)